João Derly fala sobre saúde pública em painel do SIMERS

João Derly fala sobre saúde pública em painel do SIMERS

Na noite dessa quarta-feira, 30, o candidato a prefeito João Derly (Republicanos), participou do ciclo de painéis “Saúde na Eleição 2020”, proporcionado pelo Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Sul (SIMERS). O encontro foi realizado com todos os candidatos a prefeito de Porto Alegre, de forma on-line, em decorrência da pandemia.

Sendo a saúde pública um dos temas que mais exige atenção dos gestores, João Derly destacou que essa área será prioridade em sua gestão, conduzida ao lado do candidato a vice-prefeito, Delegado Fernando, ambos do Republicanos. “Saúde não é gasto, é investimento. Por isso trabalharemos por uma remuneração justa para os médicos, por tempo de serviço e valorizando o conhecimento e a qualificação”, destacou Derly, no questionamento sobre Plano de Carreira dos profissionais.

O segundo tema abordado, por meio de sorteio realizado previamente, foi a terceirização dos serviços da saúde pública. Para João Derly, o menor custo não pode ser a base para a terceirização e sim a qualidade do serviço é que deve ser avaliada. “Temos que refletir e avaliar muito bem onde e como utilizar a terceirização, pois ela quebra o vínculo entre o médico e o usuário do serviço público. Nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) é fundamental a humanização. O profissional acaba conhecendo todo o histórico familiar, passando segurança ao paciente e isso é um diferencial no tratamento. Já nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA), onde o vínculo não é determinante, é possível trabalhar a terceirização”, detalhou João Derly.

Como não poderia ser diferente, a pandemia causada pelo coronavírus foi tema do painel. João Derly criticou a forma de atuação da prefeitura frente à crise de saúde trazida pela COVID-19. “A gestão não agiu corretamente. Governando por decreto, o prefeito Marchezan não abriu um só leito. Ficou tudo com a iniciativa privada, ou nas mãos do Hospital de Clínicas e do Grupo Hospitalar Conceição. A baixa testagem também foi marca da atual gestão. Isso sem contar que o secretário de saúde municipal não recomendou o uso de mascaras caseiras. Disse que não eram importantes”, destacou. O candidato finalizou afirmando que no seu governo, o diálogo será constante com médicos, cientistas e agentes de saúde. “Não faremos uma gestão por decreto”, concluiu.

O intuito do SIMERS foi levar ao conhecimento da categoria médica e de toda a população as propostas dos prefeituráveis em relação aos temas previamente estabelecidos. O evento, aberto pelo presidente da instituição, Marcelo Matias, foi o primeiro da série. Os próximos envolverão os candidatos das cidades de Santa Maria, Canoas, Passo Fundo, Torres, Taquara, Ijuí, Pelotas e São Leopoldo. A cobertura das rodadas poderá ser conferida no site e nas redes sociais do SIMERS.

shares
× Fale comigo no WhatsApp!